IMP
Educação

Projeto cordel nas escolas

Objetivos

O Projeto Lei Maria da Penha em Cordel visa sensibilizar crianças de escolas públicas sobre os fundamentos da lei e os conceitos dos tipos de violência doméstica por meio do instrumento lúdico-pedagógico da literatura de cordel e da música. Além disso, há um movimento de conscientização do corpo docente e discente sobre as consequências nocivas que esse tipo de violência traz para toda a sociedade. Este projeto é executado pelo poeta popular e artista educador Tião Simpatia, parceiro do Instituto Maria da Penha desde a sua fundação.

Contexto

Uma das consequências da violência doméstica e familiar contra a mulher recai sobre os filhos, que muitas vezes presenciam as agressões e correm o risco de se tornarem vítimas. Isso pode ter efeitos prejudiciais na saúde e no desenvolvimento das crianças, bem como levar à antecipação do desejo de sair de casa, à repetição do comportamento violento e à entrada no mundo das drogas.

Diante disso, é de extrema importância que esses estudantes sejam capazes de refletir sobre a violência doméstica e a igualdade de gênero, tendo consciência do que significa um comportamento agressivo e desrespeitoso dentro da unidade familiar. Acreditamos que iniciativas dessa natureza são indispensáveis para a diminuição da violência doméstica nas próximas gerações.

Alcance

Implementado em novembro de 2018 nas escolas da rede estadual de ensino do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Educação do Ceará (SEDUC), o projeto é uma parceria entre o Instituto Maria da Penha e o Governo do Estado. Serão contempladas, a princípio, 70 escolas localizadas em Fortaleza e região metropolitana, alcançando 30 mil alunos diretamente.

Público-Alvo

Estudantes de escolas públicas da rede de ensino estadual de Fortaleza e região metropolitana.

A Central de Atendimento à Mulher é um serviço criado para o combate à violência contra a mulher e oferece três tipos de atendimento: registros de denúncias, orientações para vítimas de violência e informações sobre leis e campanhas.

Não se cale, denuncie.